FAROLIM MOLHE PORTO PRAIA VITORIA, Terceira - Açores, foto by Miguel Nóia

FAROLIM MOLHE PORTO PRAIA VITORIA, Terceira - Açores, foto by Miguel Nóia
FAROLIM MOLHE PORTO PRAIA VITORIA, Terceira - Açores, foto by Miguel Nóia

quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Amanhecer nos Açores, amanhecer num Farol




FAROL DAS CONTENDAS (Terceira)

Como estamos a finalizar o ano de 2016 e com o inverno à porta, daí achar interessante publicar algumas nesta época desafiando o inverno...



FAROL DA PONTA DO TOPO (São Jorge)


FAROL GONÇALO VELHO (Santa Maria)

fotos: ATLANTICO.FAROIS


domingo, 30 de outubro de 2016

Erro em livro escolar da Areal editores

 A editora AREAL (porto editora) tem no seu livro escolar da disciplina de Estudo do Meio, para os alunos do 4º ano, um erro, no tema do contacto com o mar apresenta uma fotografia do Farol das Contendas com a legenda de que este Farol é o da Ponta do Pargo (ilha da Madeira), nada disso!

O Farol das Contendas fica localizado na ilha Terceira, na região Açores! o da Ponta do Pargo é outro Farol, como podem ver na foto mais abaixo...


Mas não ficamos por aqui!
A foto, após analise bem cuidada, chegou-se à conclusão que muito provavelmente foi "retirada" deste blog, pois ela foi exibida no Atlantico.Faróis a 05set2012 na etiqueta  "Farol das Contendas - ilha Terceira", com referencia ao autor,embora a imagem tenha sido recortada...mas não deixa de ser a que está abaixo exibida.


A foto original que foi vitima: Atlantico.Faróis (2004)

Não deixa de ser curioso que no site Areal - Porto Editora tem um formulário de pedido de reprodução de obras... se alguém quiser reproduzir algo deve pedir autorização, acho certo!

https://www.portoeditora.pt/contactos/pedido-reproducao-obras


Farol da Ponta do Pargo
foto de: Atlantico.Faróis (2013)


sábado, 22 de outubro de 2016

Madeira, Farol São Lourenço


  Foi o primeiro Farol a ser construído no arquipélago da Madeira, localizado na ponta leste da ilha da Madeira (ilhéu de Fora), o seu acesso apenas pode ser efectuado por via marítima.

Levou cerca de três anos a ser construído, com inicio em 1867, ficando concluído em 1870 (começou a funcionar a 30 setembro).


Tal como todos os Faróis, também passou por várias fases no que respeita a equipamentos, a sua fonte luminosa inicialmente era o azeite, petróleo, gás sendo atualmente a sua energia é fornecida por baterias que recebem energia dos vários painéis solares, o aparelho é o TRB-400, sistema este já devidamente comprovado noutros Faróis de Portugal.

O seu alcance é cerca de 20 milhas náuticas.



Neste momento o Farol não é habitado, sendo a sua manutenção assegurada por elementos de outros Faróis da ilha da Madeira.

    fotos: Atlantico.Faróis - 2016


sábado, 6 de agosto de 2016

Ilha São Jorge, era uma vez dois Farolins...


Molhe porto das Velas 
foto: AtlanticoFarois - julho 2007


   Na ilha de São Jorge, dois Farolins tiveram o mesmo destino, devido a obras de beneficiação nos respectivos portos foi necessário efectuar alterações no assinalamento marítimo como foi o caso do porto das Velas e Calheta, ambos tiveram de ser desactivados para dar lugar a uma nova luz. 

  Nas imagem é possível visualizar o antes e depois, no caso do porto das Velas a estrutura ainda se mantém com cor branca, possivelmente será demolido.


   Devido ás obras de ampliação deste porto foi necessário recorrer a dispositivos de assinalamento marítimo para salvaguardar a segurança neste porto, recorrendo a bóias de sinalização diurna e nocturna.



  A imagem anterior refere-se ao porto da Calheta, em 2003 procedeu-se a obras de ampliação neste porto, e por este motivo o Farolim de enfiamento posterior deixou de ser necessário, sendo inevitável demolir o da ponta do cais, para dar lugar a uma nova estrutura mais moderna montada na ponta do novo cais.



fotos: AtlanticoFarois - julho 2016







quarta-feira, 15 de julho de 2015



  Localizado na Ponta do Castelo a Se da ilha de Santa Maria, começou a funcionar a 15 de novembro de 1927. Está equipado com um aparelho dióptrico - catadióptrico girante de 3ª ordem grande modelo com 500 mm de distancia focal.

  Em 1957 foi electrificado com grupos electrogéneos passando a fonte luminosa a ser uma lampada de 3000W120V.

  Este Farol juntamente com o Farol das Contendas teve características aéromarítimas, em 1990 deixou de as ter sendo os vidros no topo da lanterna tapados.



  A 21 de novembro foi electrificado com energia da rede publica.
  
  Em junho de 1988 foi automatizado com sistema concebido pela Direcção de Faróis, passando a contar desta data uma lâmpada quartzline halogénio de 100W/120V que lhe confere um alcance aproximadamente 25 milhas náuticas.



  Actualmente este Farol é guarnecido por três Faroleiros que asseguram todo o assinalamento marítimo da ilha de Santa Maria.

  Uma breve nota; para muitos é considerado o Farol mais fotogénico dos Açores...


   fotos: Atlantico.Farois 2015







  

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Três Faróis, três projectos identicos

  Nos Açores existem três Faróis que são idênticos, tirando algum pormenor pouco visivel aos mais atentos, refiro-mo aos Faróis de PONTA GARÇA, PONTA DO CiNTRÃO E CARAPACHO.




Farol de Ponta Garça

  O Farol de PONTA GARÇA foi inaugurado foi inaugurado no dia 29 de maio de 1957, curiosamente no mesmo dia do Farol da PONTA DO CINTRÃO, um de manhã (Ponta Garça) e da parte da tarde foi inaugurado o do Cintrão localizado na costa norte da ilha de São Miguel, enquanto o de Ponta Garça situa-se na costa Sul.



Farol Ponta do Cintrão

fotos: AtlanticoFaróis

  O Farol do Carapacho começou a funcionar mais cedo do que os seus "irmão", começou a funcionar no ano de 1956, Está localizado na ilha da Graciosa.
  As suas estruturas são revestidas com marmorite, material não muito comum em construções dos Açores.

  Estes Faróis são guarnecidos por um Faroleiro.


Farol do Carapcho
foto: Manuel Betencourt

 Curiosamente o Farol da Ponta dos Rosais é revestido com o mesmo material e o seu projecto tem algumas semelhanças, mas num tamanho muito maior.
  Começou a funcionar em 1958 e foi desactivado em 1980 devido a um forte sismo.




Farol da Ponta dos Rosais
foto cedida por: Ludgero Morais 

domingo, 23 de novembro de 2014

Geradores de emergência dos Faróis


motor Lister 3 cilindros, arranque manual


motor Lister 2 cilindros, com motor de arranque

   Os Faróis em Portugal sempre tiveram energia produzida internamente, com os famosos motores Lister de 3 cilindros e com um gerador a debitar 110vDC.

   Com as automatizações em finais da década de 80, na sua maior parte os geradores de 3 cilindros foram substituídos pelos de 2 cilindros com arranque de bateria, o que permitia em caso de falha da rede pública o seu arranque ser automático, dispensando assim a intervenção de quem estivesse de serviço para dar o arranque, com a vantagem de ser mais rápido.

fotos: oportodagraciosa.blogspot.com - fotos Farol Ponta da Barca - Graciosa

 Em alguns Faróis os Lister 3cl. equipados com alternadores DC ainda funcionaram com os novos alternadores 220vAC, aumentando assim as rotações de 1000 para 1500rpm, 



fotos: Hugo Pires - Farol da Ferraria - São Miguel

  Em Faróis de dimensão mais pequena, em que não seja necessária tanta "potencia" para ser alimentados as partes operacionais são equipados com motores / geradores de apenas um cilindro, como é o caso do Farol de São Jorge - Madeira (foto abaixo)



foto: Atlantico.Farois